6i60pdla5c4a7ei5ojad1ay6whlp8a
Buscar
  • A Herbalista

Propriedades terapêuticas da Graviola!

Atualizado: Mar 31

Todas as partes desta árvore são usadas na medicina natural, nada se perde! A casca, raízes, frutos, folhas e as sementes são benéficas para a saúde humana. No entanto são as folhas desta árvore as mais importantes, pois de fato podem destruir diversos tipos de células cancerígenas.

Proveniente da América do Sul e Central, a Annona muricata é uma fruta tropical de uma árvore com o mesmo nome, conhecida como Graviola, Corossol ou Guanabana.


Propriedades terapêuticas da Graviola


A natureza é muito generosa e nunca deixa de nos surpreender através dos produtos que nos oferece. Historicamente, a Annona muricata foi cultivada por tribos indígenas que aproveitavam desde suas folhas até as sementes para prevenir e tratar diferentes doenças.

Atualmente, está disponível em muitos países do mundo, e é classificada como uma das frutas mais saudáveis devido à riqueza de nutrientes que pode proporcionar ao corpo humano.



Propriedades Nutricionais da Graviola


A graviola é fonte de vitamina C, nutriente essencial para fortalecer o sistema imunológico e prevenir doenças.


Ela também contém quantidades significativas de vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B5, B6 e B9).


Em menores quantidades, ela também proporciona aminoácidos, acetogeninas (em suas folhas), alcalóides, galactomanana e glicosídeos.


Todos estes componentes a tornam um dos anticancerígenos mais poderosos do mundo e, de fato, já foi comprovado que o extrato obtido a partir das folhas da graviola tem uma ação eficaz capaz de suprimir as células cancerígenas graças ao seu efeito citotóxico.


Como se fosse pouco, ela ainda atua como um digestivo natural, capaz de regular a flora intestinal e proteger o fígado.



Valor nutricional


100 g de Graviola contém:

Energia - 66 calorias

Carboidratos - 16 g

Fibra alimentar - 3 g

Gorduras - 0,3 g

Proteína - 1 g Água - 81 g

Vitaminas por 100g de Graviola: Provitamina A - 2 UI

Tiamina (B 1 ) - 0,07 mg

Riboflavina (B 2 ) - 0,05 mg

Niacina (B 3 ) - 0,9 mg

Ácido pantotênico (B 5 ) - 0,253 mg

Vitamina (B 6) - 0,059 mg

Folato (B 9 ) - 14 mg

Colina - 7,6 mg

Vitamina C - 20,6 mg


Minerais por 100g de Graviola:

Cálcio - 14 mg

Ferro - 0,6 mg

Magnésio - 21 mg

Fósforo - 27 mg

Potássio - 278 mg

Sódio - 14 mg

Zinco - 0,1 mg Cobre - 0,6 mg



Graviola é uma fruta energética com alto teor de carboidratos.

Também contém fibras e minerais, especialmente potássio, cálcio, magnésio e ferro. É rico em vitamina C, o que facilita a absorção de ferro.


O sabor doce da graviola permite que seja comido sem adição de açúcar. Também pode ser apreciado em salada de frutas, suco ou sorvete e até mesmo cozido como na Indonésia, em pudim ou gratinado. Descascada e sem sementes, a graviola também pode ser cozida.


A graviola é muito mais que uma fruta. É cheio de propriedades terapêuticas que contribuem para o bem-estar da saúde. Em suco de frutas, sorvete ou geléia, a graviola é recomendada em casos de insônia, depressão e distúrbios nervosos. É também um agente antimicrobiano para infecções bacterianas, parasitárias e fúngicas. Também é bom para o coração e estimula a digestão.


Originalmente da Amazônia e América Central, a Graviola é verde e lembra vagamente um coração. Reconhecemos que ela atinge a maturidade pelo odor penetrante, fresco e bastante suave. Muito cheirosa as folhas também.



Um poderoso anti-câncer

Embora os benefícios milagrosos da graviola no tratamento do câncer tenham sido cientificamente comprovados, eles parecem ofuscar as outras propriedades curativas dessa árvore, como ser anti depressivo, por exemplo. Graças aos seus ricos componentes formados entre outros por aminoácidos, vitaminas e minerais, Annona muricata é um aliado terapêutico totalmente natural e certamente não produz efeitos colaterais inesperados se consumido com certa moderação.



A casca, frutas, folhas e raízes atuam nas células do nosso organismo. As folhas da árvore podem destruir as células cancerígenas e agir dez mil vezes mais que a quimioterapia, sem efeitos colaterais como perda de peso e queda de cabelo. A Graviola ganhou sua reputação entre os pesquisadores na cura de câncer de mama, intestinos, ovários, fígado e pulmões.


De acordo com os resultados da pesquisa da universidade americana PURDUE em Lafayette, nos Estados Unidos, são as folhas desta árvore que são mais importantes. De fato, eles podem destruir células cancerígenas.


Por várias décadas, pesquisadores californianos estudam as virtudes do graviola em casos de câncer e tumores cancerígenos. Argumentam que o extrato de graviola é um poderoso antioxidante, que fortalece o sistema imunológico, atua de maneira eficaz nas células cancerígenas sem danificar as saudáveis ​​e que é capaz de substituir quimioterapia.


A primeira pesquisa foi realizada pelo Instituto Nacional do Câncer em 1976, e as folhas foram consideradas úteis na neutralização de células malignas.


De fato, há décadas, a comunidade farmacêutica e médica está muito interessada nessa fruta milagrosa e afirma que é um poderoso antioxidante que fortalece o sistema imunológico e destrói as células cancerígenas. Um estudo da Universidade Católica da Coréia do Sul mostrou que as folhas de graviola podem neutralizar seletivamente células cancerígenas no cólon sem danificar células saudáveis, ao contrário da quimioterapia que atinge todas as células sem distinção .


Outro estudo da Universidade PURDUE, também mostrou que são essencialmente as folhas da graviola que funcionam melhor contra as células cancerígenas, principalmente os cânceres de próstata, pâncreas e pulmão.


Pessoas com câncer em quimioterapia têm um sistema imunológico enfraquecido e, portanto, estão mais expostas ao risco de infecção. Os nutrientes da graviola, incluindo a vitamina C, têm um efeito antioxidante que fortalece o sistema de defesa e previne muitas infecções. Como a quimioterapia reduz consideravelmente o número de glóbulos vermelhos nos pacientes, essa taxa pode ser regulada pelo consumo de graviola e seu alto teor de ferro.



A ação da graviola é 10.000 vezes maior em comparação à da adriamicina, um medicamento usado em quimioterapia. Portanto, nada nos impede agora de consumir graviola e de tirar proveito dos benefícios de suas folhas, casca e raízes. Perfeito para coo forma preventiva também!


Se você tem costume de fazer sucos em casa, escolha suco de graviola!


Graviola e suas Propriedades Medicinais Folhas de graviola e benefícios da frutas são numerosos, é difícil descrever todos eles em poucas palavras. Para uma explicação mais detalhada, prestaremos atenção a todos os sistemas orgânicos do corpo humano, para os quais a graviola é benéfica: Sistema digestivo


Regula a microflora intestinal, melhora a eliminação de toxinas e acelera a digestão e também auxilia na perda de peso. As folhas de graviola têm efeito positivo na digestão e ajudam a perder peso, pois levam à normalização da vesícula biliar e do fígado.

Sistema musculo-esquelético

Comer graviola e beber chá de graviola terão efeito positivo se você tiver artrite reumatóide e gota - isso ajudará a reduzir a inflamação e a dor. Esse efeito positivo é alcançado devido à capacidade desse fruto de excretar ácido úrico. O corpo recebe todos os macro e micronutrientes necessários e diminui a intensidade do desenvolvimento de doenças degenerativas da coluna vertebral.


Imunidade


O ácido ascórbico aumenta a eficiência do sistema imunológico, para que o corpo seja mais resistente a infecções virais e bacterianas.


Sistema cardiovascular


A adição à polpa da dieta da graviola madura leva à diminuição da pressão arterial. Potássio e magnésio protegem o coração de derrame e ataque cardíaco. O músculo cardíaco permanece em um estado relaxado.


Formação de sangue


Graviola contém ferro suficiente, necessário para a geração normal de células sanguíneas. Isso, por sua vez, é a prevenção da anemia.


Pele

Graviola tem efeito antifúngico. Possui propriedades curativas no caso de infecções fúngicas da pele e unhas, lesões nas mucosas, úlceras, furúnculos, abcessos. Os antioxidantes da graviola melhoram a função protetora da pele, retardam o processo de envelhecimento.

Órgãos visuais O ácido ascórbico e a riboflavina conduzem à melhora da visão. Além disso, outros componentes aumentam a resistência dos olhos a alterações relacionadas à idade, o efeito dos radicais livres.


As vitaminas do grupo B presentes na Graviola, desempenham um papel importante na normalização da condutividade das fibras nervosas. Atenção especial merece o fato de que partes das substâncias da graviola podem fornecer energia ao corpo e destruir células estranhas, como o câncer. Em geral, a graviola é usada para tratar muitas doenças, a lista inclui hemorróidas, febre, diabetes, doenças infecciosas, trato urinário, asma, resfriados e outros. Graças aos seus múltiplos componentes, a graviola ajuda a combater muitas patologias. Frutas, folhas, cascas e raízes de graviola sempre foram usadas como remédio preventivo e curativo para aliviar a dor e combater doenças como insônia, diferentes tipos de infecção, vários tipos de inflamação, além de feridas da pele. Dada a riqueza de elementos que a compõem, é fácil imaginar que a graviola apresenta inúmeras propriedades terapêuticas e medicinais. E esse é o caso, já que a fruta, também chamada Annona muricata, é ao mesmo tempo um poderoso diurético, um excelente hipotensor ou até um formidável regulador das funções do organismo. De fato, é usado para purificar o fígado ou manter o equilíbrio dos níveis de açúcar no sangue . Por outro lado, a graviola também pode fazer parte de um tratamento para distúrbios do sono, depressão ou estresse. Suas propriedades antimicrobianas o tornam um baluarte eficaz contra ataques de bactérias, fungos ou parasitas. Digestivamente, facilita o trânsito e é um antiespasmódico particularmente eficaz.



Quimioterapia e Graviola. Eles se opõem?

A quimioterapia é o procedimento padrão na maioria dos tratamentos contra o câncer. Durante esse processo, substâncias tóxicas são liberadas na corrente sanguínea para destruir as células cancerígenas.


Diz-se que os medicamentos anticâncer são mais prejudiciais para as células saudáveis do corpo do que para as células cancerígenas, e têm efeitos colaterais terríveis. A Graviola é muito eficaz na destruição das células cancerígenas e têm uma ação dez mil vezes maior que a quimioterapia, tudo sem nenhum efeito colateral. Infusões à base de folhas de graviola podem, portanto, complementar tratamentos da medicina convencional para otimizar o efeito, mas não pretendem substituí-los.


Quimioterapia com efeitos colaterais

Os efeitos colaterais da quimioterapia são graves e o sistema imunológico é completamente destruído em muitos pacientes. Os órgãos ficam intoxicados e envenenados.


As consequências são perda de cabelo, náusea, fraqueza, diarréia e inflamação do trato gastrointestinal. A destruição do sistema imunológico enfraquece as defesas do corpo contra a formação de novas células cancerígenas.


Muitos pacientes morrem de quimioterapia, não de câncer.


Ao contrário da quimioterapia, a Graviola mata apenas células cancerígenas sem prejudicar células saudáveis. Também pode ser consumida na prevenção, se você tiver predisposições ao câncer. A Graviola é o melhor anticâncer natural do mundo, pode ser consumida para curar a doença ou impedir sua ocorrência se você tiver predisposições. Também é indicada para combater o distúrbio do sono. Permite que você tenha um sono calmo e repousante, ideal para pessoas estressadas, ansiosas, deprimido ou sofrendo de distúrbios nervosos. É utilizado para combater o verme intestinal ou contra infecções de origem viral, também é um agente antimicrobiano para infecções bacterianas, parasitárias e fúngicas. Estimula a digestão e preenche as deficiências vitamínicas. A Graviola alivia reumatismo, artrite, diabetes, câncer e problemas cardíacos. Além disso, a graviola e seus derivados são muito eficazes como analgésico, tranquilizante e antiespasmódico.



Câncer e Benefícios da Graviola

Os antioxidantes , sobre os quais falamos muito, não apenas atacam diretamente as células cancerígenas, mas também apóiam os fagócitos do sistema imunológico na luta contra as células cancerígenas degeneradas e fortalecem o sistema imunológico.


A grande diferença com a quimioterapia é que a Graviola ataca apenas as células cancerígenas, as células saudáveis ​​são fortalecidas, é um verdadeiro milagre!


Graviola como terapia de acompanhamento do Câncer

Muitos pacientes com câncer estão procurando remédios naturais para diminuir os efeitos colaterais da quimioterapia. A graviola é a planta ideal para essa função.


Esta planta medicinal fortalece o corpo, ajuda a desintoxicar o fígado e protege as células saudáveis ​​do corpo dos danos causados ​​pela quimioterapia.


Mas não possui apenas essa propriedade, sua luta eficaz contra as células cancerígenas torna o tratamento quimioterápico muito mais eficaz e também fortalece todo o corpo.


Os pacientes durante o tratamento quimioterápico apresentam fraqueza extrema e, em alguns casos, até precisam desistir devido aos efeitos colaterais significativos.


A graviola fornece ao organismo os nutrientes essenciais necessários para suportar o estresse extremo da quimioterapia.


Graviola como tratamento contra o câncer

Graviola pode ser usada não apenas durante a quimioterapia, mas também como um complemento para muitos outros procedimentos. Muitas pessoas rejeitam a quimioterapia e escolhem um tratamento mais suave para o câncer.


Os tratamentos naturopáticos mais conhecidos para o câncer são a terapia com a planta Viscum album e o tratamento com cogumelos medicinais, como o maitake, agaricus e o shiitake, normalmente acompanhados de terapias de meditação, como o reiki.


Graviola suporta e melhora o efeito de outros remédios naturais.



Mas até que ponto essas terapias naturopáticas são eficazes ou recomendadas?


No lado médico convencional, diz-se que apenas quimioterapia ou radioterapia podem ajudar a superar o câncer. Os naturopatas discordam e acreditam que podem ser tratados com métodos naturais com resultados muito melhores.


No final, como paciente, muitas vezes você se depara com uma decisão difícil sobre qual procedimento escolher. A quimioterapia tem boas taxas de sucesso e, se acompanhada de extratos de graviola, multiplica sua eficácia.


Quimioterapia ou Graviola


Ninguém vai decidir por você, mas as evidências científicas nos aconselham a usar a quimioterapia e a graviola em conjunto, como tratamento. Graviola é o complemento ideal em tratamentos contra o câncer. Para pessoas saudáveis, a utilização da Graviola pode funcionar como prevenção de várias doenças.



Formas de Consumir

Você pode comer a fruta in natura ou fazer sucos, das folhas pode fazer chá e tomar quente ou deixe esfriar e tome como água aromatizada gelada, realmente é muito fresco, delicioso e muito cheiroso. Pode-se consumir a graviola em cápsulas também, o que é muito prático!


Para 1 litro de água, utilizar de 6 a 10 folhas de graviola, ferver bastante para que libere as substâncias. Consumir quente ou frio! Ao consumir, você sentirá um calor semelhante ao tratamento de quimioterapia, mas sem os efeitos colaterais! Após duas semanas de uso, você mesmo sentirá os benefícios, e após 4 semanas, seu médico poderá ver as mudanças nos exames.


Consumo em excesso O consumo em excesso do fruto está relacionado ao risco de doenças neurodegenerativas similares ao Parkinson. Estudos indicam que se um adulto consumir uma fruta por dia, diariamente, durante um ano, pode apresentar lesões cerebrais.


A diferença entre o remédio e o veneno, é a dosagem!


Então, tenhamos bom senso, para pessoas saudáveis, ao consumir um frasco de graviola em cápsulas, aguarde em média 3 a 4 meses para tomar outro frasco. Isso dará espaço para você otimizar seu organismo com os benefícios desta planta de 2 a 3 vezes ao ano! Isso funciona para a maioria das plantas. Devemos sempre mudar, tomar outra planta, depois voltar na mesma, de acordo com nosso objetivo.


Assim também será no caso de consumir a fruta ou o chá das folhas. Pode consumir por 30 dias direto, depois dar espaços de tempo. Ou utilizar esporádicamente, e sempre, a cada 15 dias, faça um suco, ou chá.

Mesmo que raro, devido a ação antimicrobiana da graviola, pode haver irregularidades no intestino, causando diarréias.


As ervas são aceitas pelo corpo prontamente, pois aceitamos vegetais, frutas e qualquer alimento. Como não existem produtos químicos sintéticos em sua composição, seu valor está acima de outros tipos de medicamentos e tratamentos. No entanto, apenas porque são naturais, não é bom se auto medicar. Procure seu médico naturopata!

Recomendação de leitura de estudos científicos: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5862046/

Saúde a Todos!

A Herbalista - Terapia do Estilo de Vida - naturopatia.aherbalista@gmail.com

74 visualizações
  • telegram icone
  • whatsapp_aherbalista
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • YouTube
  • messenger icone
  • Instagram

 - International Knowledge of Food, Herbs & Health -

© 2020  A Herbalista