6i60pdla5c4a7ei5ojad1ay6whlp8a
Buscar
  • A Herbalista

Erva doce - Pimpinella anisum

Desde a antiguidade, as pessoas usam o anis para curar várias doenças. As sementes verdes de Pimpinella anisum eram um bem precioso na Grécia e Roma antigas e tão valiosas no Oriente que muitas vezes as usavam para pagar impostos. Atualmente, as sementes ainda são usadas em todo o mundo na culinária e no tratamento de várias doenças.


Erva Doce ( Pimpinella anisum )

A semente de anis, conhecida no ocidente como erva doce, é provavelmente uma das primeiras especiarias conhecidas pela humanidade. Foi cultivado no Egito por pelo menos 4.000 anos.


A Pimpinella anisum é uma planta anual que se origina do Oriente Médio e da região do Mediterrâneo e é cultivada em hoje todo o mundo.

A fruta, isto é, a semente, é composta de Anetol, que proporciona o sabor característico. Os antigos egípcios usavam sementes e folhas de anis pelo seu sabor e propriedades medicinais.


Pitágoras e Plínio relatam o anis como uma planta rejuvenescedora que ajuda a dormir. Os romanos comiam sobremesa com anis para refrescar a respiração e para ajudar a digestão em cerimônias de casamento, muitas vezes jogando anis na cabeça da noiva como um símbolo de boa sorte.


Graças aos monges durante o reinado de Carlos Magno, o anis foi introduzido na Europa central e do norte. Era um ingrediente usado como filtro de veneno e um remédio contra a peste. Para ter boa digestão, consumir alguns grãos de anis depois de uma refeição ainda é um costume comum no Oriente.


O anis é comumente usado para fazer bebidas tais como Sambuca na Itália, o Jagermeister alemão, o Pastis grego e o Anisette na França.

As sementes também são usadas para a preparação de bolos e chá com óleos vegetais e infusões. As sementes, óleo e folhas jovens frescas são usadas na culinária. Moer as sementes levemente antes de adicioná-los aos pratos salgados e doces para realçar seu sabor e aroma.


Essa planta é uma rica fonte de sais minerais, tais como cálcio, ferro, cobre, potássio, manganês, zinco e magnésio. É uma excelente fonte de muitas vitaminas B essenciais, como a piridoxina, niacina, riboflavina e tiamina.

As principais propriedades desta planta, além das propriedades afrodisíacas lendárias, são seus efeitos sobre a regulação da digestão e seu efeito expectorante no sistema respiratório. O tempero exótico contém alguns dos compostos químicos vegetais mais importantes que possuem propriedades antioxidantes e curativas para diferentes situações.


Outros compostos importantes encontrados nessas maravilhosas sementes incluem estragol, p-anisaldeído, álcool anis, acetofenona, pineno e limoneno. O óleo obtido da extração de sementes é incluído em muitos remédios tradicionais como anti-séptico, antiespasmódico, digestivo, expectorante, estimulante e tônico. Também é pensado para contribuir significativamente para a saúde do estômago. É uma excelente fonte de muitas vitaminas B essenciais, como a piridoxina, niacina, riboflavina e tiamina. A piridoxina (vitamina B-6) ajuda a aumentar os níveis neuroquímicos de GABA no cérebro.


O anis é uma rica fonte de sais minerais, tais como cálcio, ferro, cobre, potássio, manganês, zinco e magnésio. O potássio é um constituinte importante das células e fluidos corporais que ajudam a frequência cardíaca e pressão arterial. O cobre é um cofator de muitas enzimas vitais. Cobre também é necessário para a produção de células vermelhas do sangue. O cobre também é necessário para produzir glóbulos vermelhos. Contém boas quantidades de vitaminas antioxidantes, como as vitaminas C e A.

Sementes e óleo podem ser usados ​​para tratar sintomas respiratórios e tosse, é um expectorante eficaz para Irritação brônquica, bem como asma pode ser aliviada por beber um chá de suas sementes. As sementes também foram usadas para reduzir a flatulência, para tratar a insônia, para produzir leite em mães que amamentam e para estimular o apetite. Um travesseiro feito de sementes de anis pode ser aplicado na testa, pescoço ou templo para aliviar dores de cabeça e enxaquecas. Alguns de seus ingredientes são conhecidos por terem efeitos sedativos que podem aliviar a ansiedade e o nervosismo. Finalmente, acredita-se que o anis tem propriedades afrodisíacas que podem aumentar a libido.

Utilizar ervas em excesso podem ser prejudiciais, sugerimos que utilize de uma a duas semanas diariamente, e troque de erva; depois poderá voltar para a mesma erva, mas este ciclo se faz necessário.

A diferença entre o veneno e o remédio, é a dosagem!

Saúde a Todos!

A Herbalista - Terapia do Estilo de Vida -

naturopatia.aherbalista@gmail.com


20 visualizações
  • telegram icone
  • whatsapp_aherbalista
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • YouTube
  • messenger icone
  • Instagram

 - International Knowledge of Food, Herbs & Health -

© 2020  A Herbalista